segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Folhas e castelos

Só de teimosa resolvi voltar naquela cidade que tinha um castelo em cima do morro... Mas dessa vez dei sorte! O dia estava liiindo!
Fiz aquele trajeto com o trem e com o mêtro de novo.
Saí do trem e fui andando em direção ao morro e me meti dentro do mato...

Foi um dos lugares de natureza mais lindos que passei!
Me senti tão feliz, tão livre!




O pequeno detalhe era que eu só estava vendo mato pela minha frente, e comecei a achar as coisas todas iguais, me deparei no meio de três caminhos....
E agora qual que eu pego?




Pois é, eu estava perdida! Eu ria da minha cara e pensava: "Pô Maitê, olha aonde você se meteu!"

Quando eu de repente vi um casal de longe, que também estavam fazendo a trilha.
Saí correndo na direção deles!
Help me! Help me! Quase uma Beatles.
Os dois foram super simpáticos comigo... Eles vinham da Ucrânia! Me ajudaram a achar o castelo e ainda me fizeram uma ótima compania!

O castelo era pequeninho, só que era a coisa mais linda! E a paisagem então, nem se fala! A vista do calmo Rio Reno juntava -se com as árvores de cores de um outono alemão.



Aí estão os meus salvadores! haha



Do lado do Castelo, tinha um museu da história da cidade! Bem legal, só que eu não entendi nada!
Voltando para casa, conheci um senhor alemao no trem que falava português muito bem, por já ter morado la no Rio. O homem era sábio e ele me disse uma coisa que me fez pensar muito sobre tudo o que eu estava passando!
"Qualquer lugar que você esteja vai ser lindo e vai ter seu lado bom, tudo depende de seus olhos. Aproveite cada momento e tire o que há de melhor em cada lugar! Aqui na Alemanha nao tem praia, mas tem as cores das árvores de outono, aqui não tem feijao de todo dia, mas tem um bar brasileiro que faz uma feijoada deliciosa. O pior de tudo é reclamar das coisa que você não tem, se eu tiver a minha cama e a minha mulher do lado, qualquer lugar do mundo me faz bem"

"Sim, você falou a mais pura verdade."

As roubadas da vida


Esses velhos do Rotary sao muito sem noção... Cada programa que a gente tem que ir.... hahahha
Ah, mas vai dizer... Estamos muy sexies nao é?

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Bienvenue!


Essa foi a minha primeira viagem pra fora da Alemanha... E realmente não esperava uma cidade tão linda!
Meu pai alemão trabalha duas vezes por semana na Bélgica, então decidi pegar uma caroninha com ele para visitar a capital, Bruxelas.
E fui com a Bethina... Andamos taaanto!
O mais emocionante pra mim foi escutar o povo falando francês... Tao bonitinho!
Como estou estudando a língua, gosto de escutar ela sendo falada!
Ele nos deixou em Braine L'Alleud, que é uma cidade que ficava a uns 15 minutos de trem do nosso destino.





Trem moderno, tá mais pra aviao!

Chegando em Bruxelas, foi maior confusão pra achar o lugar para comprar o ticket para poder andar o dia inteiro no metro da cidade... A estação era enorme!
A mudanca de país foi notável, eles não são tao organizados quanto os alemães... Nem todos atravessam sempre no sinal vermelho e se os homens vem alguma mulher bonita, eles assobiam e dizem coisas que muitas vezes você tem que rir para não chorar, bem diferente da Alemanha, em que a possibilidade de você levar uma cantada na rua é a mesma que o Papa passar na sua frente.

Começamos o dia com as típicas Waffles, mas essas eram ainda mais especiais!

Banhadas à chocolate! haha










Porém, aconteceu um pequeno probleminha... Nao me perdi em todo o dia... E fui me perder na hora de voltar.
Eu teria que pegar um trem e encontrar meu pai em Braine L'Alleud... O detalhe é que eu fui parar em Braine La Comte. Uma cidade que fica para o outro lado. No trem, só estava escrito Braine... Entao beleza, peguei esse bem faceira.
Me deu uma baita vergonha de ter que ligar para o meu pai e dizer que eu tinha ido parar não sei aonde!
Mas depois, como sempre, tudo acabou em risadas.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Eu e minha companheiríssima mochila

.
Aconteceu na semana passada, quando ainda era férias e dava pra aproveitar mais o dia...

Coloquei minha mochila nas costas, peguei um trem e pensei, vou tirar o dia para dar umas voltas... É tao bom conhecer lugares, de vez em quando se perder... haha
Entao, um dia antes, pesquisei na internet se tinha algum castelo que eu poderia ver aqui na região, apareceram várias alternativas... Decidi me jogar para Königswinter, que fica mais ou menos a uma hora e pouco de trem/onibus...

Porém a minha "aventura" foi mal-sucedida... Sabe o que é aquele azar, de voce pisar na cidade e começar uma tormenta?
Fiquei alí, em konigswinter, embaixo de um telhadinho, ao lado de um burro (que sinceramente, nao sei o que estava fazendo alí), olhei para o morro, e de longe vi o castelo, tinha mais ou menos meia hora de caminhada para chegar lá... Jura que eu ia naquela chuva... hahaha




Liguei para a minha amiga Nina, pra me dar uma luz, eu estava tao empolgada para passar o dia fazendo "algo"... Eu nao ia simplesmente voltar para casa...
Combinamos em nos encontrar com mais dois intercambistas do Taiwan!
Sentei, e naquele balanco do trem que sempre me faz dormir acordei em Colônia (em alemao Köln). Cheguei na estacao duas horas antes do combinado, viu como virei pontual? hauhaiuha (mentira).

O legal, foi que sem combinar, encontrei maioor galera... Fiquei tao feliz! Do nada encontrei minhas quatro amigas do México e mais dois venezuelanos... Conversamos um monte, porém eles se foram às compras, e eu, à espera da Nina, visitei um museu dalí perto.
Era um museu de artes, o primeiro que pensei quando entrei, foi que meu pai iria enlouquecer se estivesse na minha pele. Estive de cara a cara com obras do Monet, Rembrant, Van Gogh... Alguns dos grandes mestres!

Encontrando o pessoal... Saímos para dar uma volta!
Foi tao bom! Essa turma é muito gente boa!
Agradeco todos os dias por eu ter tanta sorte na minha vida por poder conhecer diversos lugares e pessoas tao simpáticas e queridas!

Eu e a Nina levamos o Hsiao Sheng e a Hung-Hsuan Lin, mas conhecidos como Joe e Jayla por aqui, ao bar brasileiro.



Eles A-Do-Ra-Ram as coxinhas, a mandioca e o Guaraná!

Tentei fazer um vídeo dos dois falando chinês! Geeente que engracado!


video


terça-feira, 14 de outubro de 2008

Na terra da antiga capital

Junto com aquele ventinho da manha partí para Bonn.
Caminhada, onibus, encontro com a Bethina e subida ao trem...
Rumo a cidade do Beethoven, a antiga capital da república alema, e atualmente sede de algumas organizações da ONU que têm por tema a preservação do ambiente e o desenvolvimento no Terceiro Mundo.


Conhecimos um museu pra lá de interessante, chamado Haus der Geschichte, que a tradução seria "Casa da História". Tivemos sorte por conseguir entrar junto com um grupo em que a explicação era em Inglês. Era um grupo de universitários, a mistura de etnias e cultura foi perceptível... Uma baianinha, asiáticos e vários africanos faziam parte do cenário.
O que mais me chamou a atenção foi a lavagem cerebral que o Hitler fazia nas inocentes das criancinhas. Mostraram um jogo daquela época em que o nome era "Bombas na Inglaterra", educativo nao é?

Saímos do museu esfomeadas, e como todas boas viajantes sem dinheiro fomos parar no Mc Donald's, ainda sim, uma das formas mais baratas para enganar o estômago.

Ich und Beethoven!




Artistas de rua na praca central de Bonn
video

Ao som de um Jazz, mas um dia se termina.

sábado, 11 de outubro de 2008

Pipi a la moda alemã

.
Placa de um banheiro masculino
.
Caaada coisa que a gente vê
hahahaha

Se voce quiser fazer xixi, tem que pagar... Nao tem nenhum banheiro de graça! E se paga em média de um euro... Convertendo, fica mais ou menos 2 reais e sessenta!
Mas tem um lema de intercambista que muitas vezes é bom relembrar.
"Quem converte, nao se diverte."

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Um, dois, feijao com arroz

três, quatro, feijão no prato.
Comemorei os meus dois meses de Alemanha com uma bela feijoada
Com uma mineira do lado, com direito a risos e muito Guaraná





Na Alemanha também tem feijaaaaao
Eu e a Nina encontramos um bar, chamado Café do Brasil.
Eu já tava endoidando, dois meses é muito! Fui obrigada a comer uma feijoada!

Como tem brasileiro por aqui... Quase todos os dias to conhecendo um!
Da Bahia, Bela e Santa Catarina, Pernambuco, Sao Paulo, Paraná
É bom, desse jeito eu nao vou esquecer do português =)
Eita brasileirada linda de ver!

Köln Marathon

.
Quase um milhão de gente correndo, algumas bailarinas, alguns palhaços.
Essa foi a minha visão da manha de Domingo.
Meus pais correram numa maratona muito importante em Colônia, me levaram pra ver. E nunca tinha visto taaanta gente correndo junta.

Mulherzinhas também correm. Partida
Ulalá
Onde está Wally?
Africanos nao correm, voam e ganham
E eu estava lá pensando, imagina se o da frente tropeça...

Morrer pisoteado nao deve ser legal.

domingo, 5 de outubro de 2008

Möchten Sie etwas trinken?

Na última sexta-feira me chamaram para ajudar numa festa de cinquenta anos do pai de uma conhecida. Sempre fui uma moça trabalhadeira... hahaha Quem vê, até pensa né!
Entao, fui lá, pra ajudar a servir as bebidas, supervisionar para que nao faltasse cerveja para ninguém, foi uma correria! Tinha bastante gente! Comecei a trabalhar as onze da manha, e terminei sentada numa bateria as onze da noite!
O meu lucro: Quarenta euros e elogios.
Com certeza, a melhor parte da festa, foi quando tinha um bêbado fazendo barulho na bateria que tinha lá, larguei a bandeja, pedi as baquetas.
Comecei a tocar, ficaram meio pasmos, ninguém imaginava que eu pudesse dominar o instrumento.
Eu via flashes, câmeras, copos, aplausos e sorrisos desequilibrados.

Falando sobra a convivência famíliar, está bem difícil!
Tive alguns conflitos com a minha mãe daqui, os nossos carácteres nunca vão se bater.
Estava pensando, se eu deveria botar isso no blog... Mas, não posso mostrar só as coisas boas, temos que mostrar a realidade! E viver com uma família diferente é uma barra.
Pra dar um exemplo, ela gritou muito comigo porque eu saí de casa pra ir pra escola sem dar tchau, pois nao achei ela em casa e pensei que ela nao estivesse. Ela me fez o maior escândalo, me disse que aqui nao era hotel, e coisas horríveis, ainda que ela gritava em alemao muito rápido, eu disse pra ela que só entendia algumas palavras e ela ficou mais brava ainda, vai entender, gente explosiva é assim mesmo. Saí chorando, nao sou nem um pouco forte para conflitos. E além disso, eu estou morando aqui. Não se pode pensar em responder, se não a coisa piora.
Sobre a minha "irmã", ela é gente boa, mas as vezes é muito grossa. Estou tentando pensar que para eles, esse trato é normal.
No outro dia, ela ficou brava porque eu avisei que tinha uma coisinha preta no dente dela, ela me respondeu: " É o meu dente, e nao é o seu, odeio quando as pessoas olham pra minha boca." Fiquei sem palavras de como a garotinha me respondeu.
As vezes nao tem como não ficar magoada, pois na minha casa, no Brasil, minha mae me ensinou que o amor é a base de tudo, e agradeço a ela por essa pessoa que ela me ajudou a ser, nada melhor que tratar as pessoas com carinho. Tudo o que se faz de bom se recebe também.

sábado, 4 de outubro de 2008

Oktoberfest

.



Cinco horas de viagem até Munique para chegar à maior festa da Alemanha.

Nada mais e nada menos que a Oktoberfest.

Litros de chope, música e gente "bem" animada...









Bier, bier und nochmal bier